Charles Manson – Quem foi esse psicopata que criou uma seita e liderou vários assassinatos?

No dia 19 de novembro de 2017, Charles Manson, um dos presos mais infames e conhecidos da história dos EUA, faleceu de causas naturais com 83 anos, enquanto cumpria prisão perpétua na Califórnia. Mas afinal, quem ele era?

Charles Manson
Foto de prisão de Charles Manson – 2014 (Imagem: Wikipedia)

Charles Manson nasceu em 12 de novembro de 1934 e foi o responsável por vários assassinatos que chocaram os EUA na década de 60. Ele era tão bom que nunca sujou suas mãos para matar alguém, sempre tinha seguidores.

Numa biografia publicada em 2013, o biógrafo e autor do livro Jeff Guinn, contou que ele tinha só 5 anos quando sua mãe e irmão foram presos por roubarem uma garrafa de ketchup.

Segundo Manson, sua mãe era alcoólatra e chegou a oferece-lo para uma garçonete em troca de bebida quando ele era criança. Felizmente um parente não deixou isso acontecer. Ainda no final de sua infância e adolescência, Manson passou por vários reformatórios e prisões.

Muitos dizem que ele teria convivido com grandes criminosos, os mesmos que teriam ensinado a ele a coagir mulheres a realizar seus desejos.

Charles Manson ainda criança (Imagem: Fatos Desconhecidos)

Quando Manson virou adulto, nada mudou. Sua vida era praticamente orgias com estrelas do rock. Ele é descrito por muitos como um homem que buscava reconhecimento de qualquer jeito, mesmo que isso custasse vidas! Uma de suas maiores habilidades era o “carisma”, então ele tinha facilidade de seduzir e convencer seus seguidores.

Charles Manson fotografato no dia em que foi mandado para um reformatório de menores infratores. Ele tinha acabado de manipular o Juiz dizendo ser católigo, o que fez com que o Juiz o enviasse para uma casa com pouca segurança. Ele fugiu 4 dias depois – 1947 (Imagem: O Aprendiz Verde)
Charles Manson (20 anos) e Rosalie Willis (15 anos) durante o casamento deles (Imagem: Livro “A Vida e os Tempos de Charles Manson”)

Como assim seguidores? Manson criou um culto chamado “Família Manson” e ficou famoso porque várias pessoas acreditavam e seguiam sua palavra, literalmente. O mais bizarro é que em nenhum dos 7 assassinatos que o grupo fez ele estava presente, e por esse fato, muitas pessoas dizem que ele era uma “espécie de gênio”.

O assassinato mais famoso deles foi o caso da atriz Sharon Tate. Ela era casada com o diretor Roman Polanski e estava grávida de 8 meses e meio. Segundo ordens de Manson, seus seguidores invadiram a casa da atriz no dia 9 de agosto de 1969 e a mataram com 16 facadas.

Sharon Tate e seu marido Roman Polanski (Imagem: Fatos Desconhecidos)

A Família Manson espalhou várias pistas falsas pela casa da atriz porque queriam incriminar os Panteras Negras (grupo que lutava contra o racismo na época). Além disso, Manson mandou que os cartões de crédito das vítimas fossem deixados num bairro para negros, porque queria incriminar algum morador de lá! Olha que cuzão!

Roman Polanski, devastado e em choque ao voltar para a casa e saber da brutal morte de sua mulher (Imagem: Crime Shots)

Mas não se engane pelo número de facadas. Mais pessoas foram mortas e uma delas levou 51 facadas! Essas mortes eram consequência de uma tese apocalíptica de Manson em que brancos e negros iriam começar uma disputa sem precedentes nos EUA.

Manson afirmava que o Álbum Branco dos Beatles (em especial a música Helter Skelter) era um quebra-cabeça que fazia revelações codificadas sobre o confronto racial pelo poder nos EUA.

O grande objetivo de Manson era acelerar esse confronto racial. Influenciador que era, ele afirmava para seus seguidores que a qualquer custo iria protegê-los e que no final da guerra, ele se tornaria um messias.

Para você ter uma noção da insanidade que era, Susan Atkins, uma das seguidoras da “Família Manson”, confessou numa audiência que outras pessoas famosas seriam mortas segundo os planos de Manson. Entre elas estava Elizabeth Taylor e Frank Sinatra.

Em 1971, Manson foi sentenciado a prisão perpétua. Muitos anos depois, em 2014, ele voltou a ser capa de todas as mídias no mundo inteiro por um motivo insano: com 80 anos de idade, Manson recebeu permissão para se casar na prisão!!!

Elaine Burton, de 26 anos de idade na época, foi sua noiva e segundo Manson, ela se mudou para a Califórnia para ficar mais perto do seu amado.

Elaine Burton e Charles Manson (Imagem: Fatos Desconhecidos)

Mas a licença de casamento expirou no ano seguinte e o casório nunca aconteceu. Algum tempo depois, a mídia americana divulgou o real motivo do casamento: Elaine queria ter acesso as imagens do cadáver de Manson quando ele morresse (provavelmente pra ganhar alguma grana nisso aê).

Muitos especialistas acreditam que o culto foi responsável por muito mais assassinatos, mas como a maioria dos suspeitos estão presos, não foram feitas muitas investigações sobre. Charles Manson teria comentado para um companheiro de cela que a “Família” teria matado ao menos 35 pessoas!

3 seguidoras de Manson com um X talhado na testa, dentro de um carro de polícia (Imagem: Murderpedia)

Barbara Hoyt foi uma seguidora da “Família Manson” e era uma testemunha chave para o assassinato de Sharon Tate. Para evitar seu testemunho, outros seguidores fizeram Barbara viajar até o Havaí em dezembro de 1970 e a fizeram comer um hambúrguer envenenado.

Quando Barbara deu a primeira mordida, logo se tocou o que estava acontecendo. Um estranho apareceu e ajudou a garota antes que ela perdesse a consciência. Barbara conseguiu se recuperar numa clínica de Honolulu, capital do Havaí. Seu testemunho foi muito fundamental para condenar Manson e os outros seguidores.

Barbara Hoyt fotografada pelo jornal da época – 1971 (Imagem: CieloDrive.com)

Mesmo ainda preso, Charles Manson tinha muita influência dentro de sua cela. Ele tinha fãs infinitos e muitos deles chegaram a se mudar para perto da prisão onde ele estava, só pra ficar perto de Manson mesmo (Deus me dibre). O cara chegava a receber quase 60 mil cartas por dia!!!!!!!!!!

Manson era tão louco que proibiu a presença de relógios, calendários e até mesmo óculos! Isso tudo porque fazia parte de sua estratégia de desorientar seus seguidores e os colocarem num estado mais maleável. Ele insistia que a falta de óculos permitia que os seguidores vissem o mundo de uma forma mais natural. Por causa disso, os seguidores que tinham problemas de visão desenvolveram estrabismo.

Fonte: Acredite ou Não, Fatos Desconhecidos, O Aprendiz Verde,

Comments

comments

Comentários no Facebook