Dennis Nilsen: o serial killer carente que se apaixonava por suas vítimas e transava com os cadáveres

Dennis Nilsen se apaixonava por suas vítimas, praticava necrofilia e ainda por cima achava que esquema era o mais misericordioso de todos!

Dennis Nilsen

Dennis nasceu dia 23 de novembro de 1945, sendo o filho do meio de um casal. De ascendência escocesa e norueguesa, seus pais se separaram quando ele tinha apenas 3 anos de idade. Isso fez com que o menino ficasse muito próximo do seu avô, que faleceu quando ele tinha 6 anos. Com sua família se perdendo, ele foi crescendo cada vez mais quieto e recluso. 

Quando chegou na adolescência, Dennis começou a se sentir mega confuso e com vergonha em relação a sua sexualidade. Mas nada impediu o garoto de se alistar no Exército britânico com apenas 16 anos, em 1961.  Quanto mais se aproximava de seus amigos, mais ele passou a ter fantasias sexuais com os recrutas. O cara se imaginava molestando a galera enquanto eles dormiam! 

Dennis no exército

Dennis evitava até tomar banho com o resto dos soldados e se masturbava no seu alojamento enquanto admirava uma pintura do século 19 que mostrava uma balsa com náufragos (?). Em 1973, ele deixou o exército e juntou-se a polícia metropolitana de Londres (a Scotland Yard).

Durante o dia, ele ficava nostálgico e na bad, só lembrando dos seus dias no Exército. Mas quando chegava a noite, Dennis rebolava a raba até o chão em boates gays. Um ano depois, ele largou a polícia e passou a trabalhar com segurança privada e sindicatos.

Numa de suas nights, Dennis conheceu um cara de 20 anos. Logo menos, eles começaram a morar juntos e o relacionamento durou até o final de 78. Quase em seguida, ele conheceu um menino de 14 anos num bar, o Stephen Dean Holmes. Dennis embebedou o menino e o levou para sua casa. Stephen Dean Holmes

Casa onde Dennis fazia seu ritual

De manhã, enquanto ele ainda estava dormindo, Dennis começou a estrangulá-lo até ele morrer. O locão, não contente em só matar a criança, ainda fez brincadeiras sexuais com o corpo do menino antes de enterrá-lo sob o piso de sua casa! Oito meses depois, Dennis desenterrou o corpo, fez uma fogueira com pneus e jogou-o lá dentro! 

Stephen Holmes, vítima de Dennis

Em 1979, Dennis conheceu outro cara, Kenneth Ockendon. Eles saíram e foram para a casa do locão. O assassino estrangulou o pobre coitado com o fio de um fone de ouvido e começou a tratar o cadáver como se fosse seu namorado! Dennis almoçava e conversava com o cadáver e depois o pendurou na parede! O cara era tão nóia que todo dia antes de dormir, ele dizia “boa noite” para ele!

Fone de ouvido que Dennis usou para estrangular sua vítima

Depois disso, Dennis só saiu disparando mortes por ai. Entre os anos 1979 e 1981, ele matou homens entre 18 e 26 anos. Além de estrangulá-los e transar com os cadáveres, em alguns casos ele desmembrava os corpos! Depois de passar um certo tempo com os cadáveres, ele enterrava-os sob o piso de sua casa. 

Conforme o tempo foi passando, o cheiro de gente morta ficou tão fedido que Dennis limpou seu cemitério particular fazendo uma fogueira de pneus, queimando a porra toda. 

Logo ele mudou de casa e ficou quase 2 meses sem matar ninguém. Mas em novembro de 1981, tentou atacar um homem de 19 anos. O cara conseguiu escapar, mas não deu nenhuma queixa porquê tinha medo da homofobia policial. Em sua nova casa, Dennis vez seu mesmo ritual com mais 4 vítimas. Uma dessas vítimas, Carl Stotter, teve uma certa misericórdia.

Carl Stotter, vítima de Dennis

Depois de tomar um porre, Carl foi estrangulado com um saco de dormir, mas conseguiu retomar a consciência. Dennis nada satisfeito, tentou afogar Carl na banheira. Achando que o menino estaria morto, ele colocou o cadáver sentado no sofá e o cachorro de Dennis lambeu o rosto para tentar reanimá-lo e conseguiu. Por alguma razão desconhecida, o locão deixou Carl viver.

Carl Stotter, vítima de Dennis, hoje em dia

Sua nova casa tinha desvantagens para quem era assassino. Não tinha quintal, era localizada numa área urbanizada e tinha vizinhos próximos. Onde Dennis poderia desovar os corpos? Sem ter nenhum lugar, ele começou a mutilar todos. Além disso, ele fervia a cabeça, mãos e pés para dificultar a identificação.

No final do rolê todo, Dennis jogava na privada. Mas o sistema de esgoto começou a dar problemas e ele precisou chamar uma desentupidora. Os encanadores encontraram pedaços de carne nos drenos da casa. 

Dennis limpou todo o escapamento, mas a equipe insistiu em fazer uma busca mais profunda e foi no que deu. Eles encontraram partes reconhecíveis de corpos e chamaram a polícia. Chegando lá, os policiais interrogaram o locão e encontraram mais pedaços embalados em plásticos e em 1983 ele foi preso. 

Dennis sendo preso pela polícia
Polícia vasculhando a casa de Dennis

Depois de uma longa batalha jurídica, Dennis foi condenado à prisão perpétua por 6 mortes e uma tentativa de assassinato. Ele permanece até hoje em dia na prisão de Full Sutton, em Yorkshire (Inglaterra). Esse caso ficou famoso na mídia inglesa.

Notícias sobre a prisão de Dennis

 

Fontes: JusBrasil, Mundo Estranho e Murderpedia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comments

comments