As verdadeiras histórias macabras que inspiraram a série American Horror Story: Murder House

Para comemorar a nova temporada da série American Horror Story, o Muita Brisa pesquisou a fundo e trouxe para você as verdadeiras histórias macabras que inspiraram a série, separadas por temporada! A nova temporada já tem seu subtítulo sinistro definido: “Cult” (culto) e sua data de estréia está para 5 de novembro desse ano, mas no Brasil, a série só irá estrear no dia seguinte.

Nova temporada AHS – Cult (Essas verdadeiras histórias macabras que inspiraram a série American Horror Story vão deixar você fora de série)

A Fox lançou um site (só disponível nos EUA) e um vídeo que mostra um grupo de palhaços macabros revelando o título da nova temporada. Outros vídeos serão lançados um a cada semana! Ainda não se sabe muito sobre a temporada, somente que ela passará nos dias atuais e que terá como pano de fundo a eleição do presidente americano Donald Trump. No elenco já estão confirmados Sarah Paulson, Evan Peters, Lena Dunham, Billie Lourd e Billy Eichner.

As tramas de American Horror Story costumam ser tão macabras que parecem só encontrar equivalência na mente dos produtores Ryan Murphy e Brad Falchuk (mas é claro que na do MB também!). Além de ter suas referências baseadas em várias outras produções de diferentes gêneros de terror, o seriado ainda procura inspiração em casos reais que encheram de sangue os noticiários.

Murder House, primeira temporada de AHS – As verdadeiras histórias macabras que inspiraram a série American Horror Story: Murder House

Lançada em 2011, a primeira temporada Murder House conta a história Ben Harmon, um terapeuta que, após trair sua mulher com uma de suas alunas, decide salvar seu casamento. Assim, ele se muda com a esposa Vivien e a filha Violet para uma nova casa. Mas logo eles se envolvem com os estranhos personagens e acontecimentos macabros que fazem parte do lugar.

Primeira temporada – As verdadeiras histórias macabras que inspiraram a série American Horror Story: Murder House

Entre eles, Moira O’Hara, a governanta, que é vista por cada um como duas pessoas diferentes. Tem também Constance, uma vizinha intrometida e o esquisito Larry. Para desespero do pai, Violet se envolve com Tate, um de seus pacientes, que ele acredita ter tendências homicidas.

Confira abaixo a lista macabra de histórias verdadeiras que foram base para a série AHS:

O bebê de Lindenbergh

Bebê de Lindenbergh – As verdadeiras histórias macabras que inspiraram a série American Horror Story: Murder House
Bebê de Lindenbergh da série – As verdadeiras histórias macabras que inspiraram a série American Horror Story: Murder House

 

Na primeira temporada, Murder House, a morte do filho do casal Montgomery, Thadeus, iniciou a onda de fatos macabros presenciados dentro da mansão da família. A história real é que dia 1 de março de 1932, o bebê do famoso aviador Charles Lindenberg foi sequestrado dentro de sua própria casa e desapareceu.

Charles Lindbergh e a esposa Evangelina – As verdadeiras histórias macabras que inspiraram a série American Horror Story: Murder House

O sequestrador levou uma escada até a casa da família e subiu até o quarto do bebe, deixando um bilhete com pedido de resgate de $ 50 mil na janela do quarto. Dez dias depois do sequestro, Dr John Condon, encarregado das negociações, foi encontrar com o sequestrador num cemitério local, onde o maníaco informou que o bebê estaria num barco chamado Nelly, na costa de Massachusetts.

Carta de resgate – As verdadeiras histórias macabras que inspiraram a série American Horror Story: Murder House

O resgate foi pago e assim iniciou uma busca exaustiva. Dois meses depois, no dia 12 de maio de 1932, o corpo do bebê foi encontrado numa caminhonete no meio da mata, a 7km da casa da família. A causa da morte foi um pesado golpe na cabeça, na mesma noite do sequestro.

Bebê de Lindenbergh – As verdadeiras histórias macabras que inspiraram a série American Horror Story: Murder House

Alguns peritos analisaram as evidências e acreditam que a criança morreu no momento em que o sequestrador estava descendo a escada fora da casa, deixando ele cair no chão. Bruno Hauptmann foi o culpado pela morte da criança e teve sua sentença à cadeira elétrica em 1936.

Bruno Hauptmann – As verdadeiras histórias macabras que inspiraram a série American Horror Story: Murder House

Richard Speck

Richard Speck – As verdadeiras histórias macabras que inspiraram a série American Horror Story: Murder House
Richard Speck da série – As verdadeiras histórias macabras que inspiraram a série American Horror Story: Murder House

 

Esse homem inspirou a primeira temporada da série, na cena da morte de duas enfermeiras que moravam em uma república dos anos 1960, na famosa mansão.

Em 1966, Richard Speck invadiu uma república de estudantes de enfermagem e matou 8 vítimas. Seu ritual era primeiro amarrar as mulheres, em seguida matá-las por esfaqueamento ou estrangulamento e posteriormente violentá-las.

Da esquerda, em cima: estudantes Gloria Jean Davy, 22, Mary Ann Jordan, 20, Suzanne Farris, 21, e Valentina Pasion, 23, e embaixo, Patricia Matusek, 20, Merlita Gargullo, 23, Pamela Wilkening, 20, e Nina Schmale, 24 – As verdadeiras histórias macabras que inspiraram a série American Horror Story: Murder House

Massacre de Columbine

Erick Harris e Dylan Klebold – As verdadeiras histórias macabras que inspiraram a série American Horror Story: Murder House
Even Peters interpretando Tate – As verdadeiras histórias macabras que inspiraram a série American Horror Story: Murder House

 

Era 20 de abril de 1999 quando os adolescentes Dylan Klebold e Eric Harris concretizaram um plano macabro que haviam planejado há meses. “Hoje é o dia em que o mundo acaba”, Eric disse a Dylan.

A dupla invadiu a escola em que estudavam, a Columbine High School na cidade de Littleton, Colorado, mataram 12 estudantes, 2 professores e no final se mataram. O pânico corria a solta e a ação chamou atenção da mídia. O mundo inteiro acompanhou aterrorizado.

Erick Harris e Dylan Klebold – As verdadeiras histórias macabras que inspiraram a série American Horror Story: Murder House

Havia imagens macabras de jovens saindo aos prantos e ensaguentados do colégio, enquanto pais desesperados, agentes da lei e ambulâncias os aguardavam do lado de fora. O ataque durou cerca de 1h, com armas de fogo e bombas caseiras.

O caso serviu de inspiração para a personagem Tate (Evan Peters) da primeira temporada. Tate chega inclusive a perguntar a uma garota se ela acreditava em Deus antes de atirar, a mesma pergunta que um dos garotos de Columbine fez a uma de suas vítimas.

A Dália Negra

Dália Negra da série AHS – As verdadeiras histórias macabras que inspiraram a série American Horror Story: Murder House

Na década de 40, Elizabeth Short sonhava em ser uma atriz, o que a levou a se mudar para Hollywood. Mas, infelizmente, a jovem de 22 anos acabou ficando famosa por um razões macabras.

Em 1947 seu corpo foi encontrado largado em um terreno, mutilado. O belo rosto da jovem foi cortado, formando um sorriso macabro. Os jornais a apelidaram postumamente de Dália Negra.

Dália Negra – As verdadeiras histórias macabras que inspiraram a série American Horror Story: Murder House

Interpretada por Mena Suvari, Elizabeth faz uma rápida aparição na primeira temporada da série. Enquanto na vida real seu assassino nunca foi identificado, na série membros vivos e mortos da Mansão Montgomery tomaram parte no crime.

 

Fontes: Mundo Estranho, Séries do Momento, Noite Sinistra, American Horror Story Br, Mega Curioso,

 

Comments

comments

Comentários no Facebook