O bizarro caso de reencarnação de um piloto alemão em Carl Edon

Carl Edon nasceu de uma família de cristãos frequentadores da Igreja Anglicana, em 29 de dezembro de 1972, na Inglaterra. Para eles, a reencarnação era algo inacreditável já que todos pensavam na morte cristã como um renascimento no paraíso. Estava tudo tranquilo e sereno até que aos 3 anos de idade, Carl começou a contar uma história incrível porém preocupante, dizendo que se lembrava de ser um piloto de bombardeio alemão.

Seus pais, completamente confusos sabiam que eles não tinham nenhum livro sobre esse assunto ou alguma coisa que fizesse referencia a II Guerra Mundial. Incrédulos, também com pouca idade, Carl não tinha como ter visto ou lido sobre isso em nenhum lugar. James Edon, seu pai, foi o primeiro a ouvi-lo com sinceridade, quando Carl contava a história empolgado.

Todos nós estamos acostumados que a primeira palavra de um filho seja “mamãe” ou “papai”, mas a de Carl foi bem diferente. Quando começou a insistir que não era uma criança, mas sim um piloto alemão, Carl disse “Eu me espatifei através da janela do avião”! Ele repetiu essa frase estranha várias vezes ao longo de anos, e sempre rapidamente foi seguido por uma saudação nazista. Carl ainda insistia que tinha sido abatido em 1942!!

Carl relembrou e começou a falar que estava num bombardeio na Inglaterra quando caiu. Começou então a traçar emblemas, suásticas e insígnias de aviação de guerra alemã. Tudo isso aconteceu quando tinha apenas 2 ou 3 anos de idade, quando começou a aprender a desenhar. Carl sempre desenhava uma ave preta num escudo:

Brasão da águia alemã - Carl Edon
Brasão da águia alemã – Carl Edon

Aos 6 anos, as coisas se agravaram. Sabia muitos detalhes que pareciam limitados a historiadores, fazendo até um plano detalhado de um cockpit de avião, descrevendo o que cada um daqueles reloginhos servia. Carl comentou também sobre um pedal vermelho que servia para lançar bombas. Surpreendentemente, ele explicou com detalhes que o avião era um Messerschmitt alemão, mesmo não tendo certeza de seu número, se era 101 ou 104.

Avião Messerschmitt alemão descrito por Carl Edon
Avião Messerschmitt alemão descrito por Carl Edon

Os pais de Carl, já estavam absolutamente abismados e envolvidos tentando levantar mais detalhes sobre as memórias bizarras. Numa das noites, enquanto assistiam um programa sobre o Holocausto na TV, Carl comentou que acreditava que sua base aérea estava perto de um campo de concentração, mas não tinha certeza de qual. O menino ainda deu várias informações detalhadas de como ele tinha perdido a perna direita num acidente. O mais bizarro de tudo, é que Carl tinha uma marca de nascença na sua virilha, na parte superior de sua perna direita!

Com 11 anos, Carl resolveu mostrar aos colegas de classe que podia fazer o “passo do ganso” (marca típica de um piloto alemão), e todos começaram a rir. Ele também mostrou traços psicológicos de sua vida passada, que era meticulosamente limpo e arrumado. Quando se levantava para ouvir alguém, Carl instintivamente ficava na posição de sentido, como se fosse um soldado, inclusive mantendo suas duas mãos espalmadas e retas ao lado do corpo.

Marcha do Ganso real - Carl Edon
Marcha do Ganso real – Carl Edon

Estranhamente, Carl não se parecia com seus pais. Eles tinham cabelo escuro, enquanto Carl era loiro de olho azul. O problema de todas essas memórias e histórias, era que na época não podiam ser verificadas. Não tinha nenhuma prova e nem documentações. Porém, logo aconteceu algo bizarro.

Heinrich Richter, em 1942, foi abatido em seu avião Dornier Bomber, junto com outros 3 membros da tripulação. O avião havia sido danificado pelo fogo anti-aéreo antes de cair. Os corpos de 3 dos pilotos foram resgatados e enterrados em Thornaby, mais ou menos 4 milhas de Middlesborough, logo após o acidente. Dentre os destroços, bizarramente não havia o corpo de Heinrich! Na época das memórias de encarnação de Carl, ninguém sabia que o piloto Heinrich estava naquele avião.

Depois de 25 anos, em 1997, finalmente mais destroços foram descobertos! Eles estavam enterrados numa estrada em Tilbury Middlesborough. Quando o avião foi desenterrado, eles descobriram outro corpo. Era o de Heinrich! Ao retirar, eles realmente descobriram que ele havia perdido a perna direita e ainda estava com sua bota!! Era exatamente como Carl havia falado e bem no lugar onde ele tinha a marca de nascença!!

Depois que um historiador local assumiu a pesquisa, novas fotos de Heinrich surgiram, e automaticamente, uma enorme quantidade de informações apareceram. Quando essas fotos foram colocadas juntas com a de Carl, percebeu-se uma enorme semelhança entre o piloto e o menino.

Foto de Carl Edon e ao lado foto de Heinrich Richter
Foto de Carl Edon e ao lado foto de Heinrich Richter

Ao ver as fotos e as semelhanças, sua mãe disse que teria que ser ele! Bizarro, não? Dois anos depois da descoberta dos destroços do avião e o corpo de Heinrich, Carl foi assassinado.

Em 1995, Carl estava trabalhando ao lado de Gary Vinter, num depósito de trens de Loudhaul. Gary era desequilibrado e tinha um histórico de violência extrema. Simplesmente do nada o Gary surtou e em poucos segundos esfaqueou Carl 37 vezes! O cara estava ainda mais fora de si e perfurou cada um dos órgãos de Carl. Ele deixou para trás sua namorada, Michelle, sua filha de quase 2 anos, Sophie e seus pais.

Mãe de Carl Edon e seu túmulo
Mãe de Carl Edon e seu túmulo

Dois meses após sua morte brutal, Michelle deu à luz a segunda filha do ex-casal, Carla. No dia em que Gary surtou e assassinou brutalmente seu colega, Carl tinha viajado para Skinningrove para coletar vagões de trem. Estranhamente, 40 anos antes, no dia em que Heinrich morreu, seu avião tinha sido bombardeado justamente em Skinningrove e voava para Middlesborough, seguindo a linha ferroviária. Ambos morreram seguindo a mesma ferrovia!

Gary Vinter, era o nome fictício de Douglas Vinter. Ele foi condenado à prisão perpétua pelo brutal assassinato, mas só ficou preso por 10 anos, sendo beneficiado por uma redução de pena. Logo depois, conheceu Anne White, uma mulher que já tinha 4 filhos, e em 2006 se casaram. A família de Anne havia alertado ela para ficar longe dele, mas cega de amor, ignorou. Após alguns anos, Anne disse aos seus amigos que queria deixa-lo, mas não sabia como porque tinha medo. O insano Gary então ao descobrir atacou a pobre Anne e voltou para prisão, dessa vez servindo sentença perpétua.

Gary Vinter, assassino de Carl Edon
Gary Vinter, assassino de Carl Edon

Valerie Edon, mãe de Carl, ficou firmemente convencida de que seu filho era de fato a reencarnação de Heinrich, após todas as provas. Depois de encontrar o corpo de Heinrich, aconteceu seu funeral. Os pais de Carl fizeram questão de ir, e em pé ao lado do túmulo, disseram sentir uma sensação estranha e que “era como se eles estivessem enterrado Carl de novo”.

Fonte: Mundo Gump

Comments

comments