O sexo no mundo antigo era extremamente bizarro. Confira 7 fatos que irão te impressionar!

O sexo é algo que nos agrada desde sempre, não é mesmo? O sexo no mundo antigo então! Era realmente visto com outros olhos. Grande parte da sociedade nos tempos atuais costumam afirmar que o ato sexual se tornou uma prática banal e a solução para quase todos nossos problemas, o que pode ser levado como uma verdadeira crítica. Mas a verdade é que os nossos antepassados partilhavam de algumas idéias e costumes sexuais um tanto bizarras aos olhos modernos da nossa sociedade. Eles costumavam  defender algumas práticas que são até mesmo abomináveis de acordo com algumas religiões. E por isso que resolvi procurar um pouco mais a respeito para trazer a vocês.

Confira os 7 fatos mais bizarros sobre o sexo no mundo antigo que irão te impressionar bastante, assim como me impressionou. Acredite, essa lista contém coisas que vão te deixar completamente intrigado e sem acreditar. Sem mais papo, senta que lá vem brisa.

1- Empréstimo de esposas

11

Os antigos árabes pré-islâmicos costumavam emprestar suas esposas para, de forma primitiva, melhorar a sua linhagem genética. Esse costume era mais comum em famílias de baixa patente e queriam enobrecer sua linhagem. Mas não era emprestadas a qualquer um, só os homens que traziam contigo os atributos desejáveis é que eram autorizados a ter relações sexuais com a esposa do outro homem. O objetivo era engravidá-la. As crianças que nasciam desse costume eram consideradas filhas do marido e não do pai biológico. A regra era simples: o marido mandava a mulher pra casa do homem escolhido e ela ficava lá até que engravidasse e o marido teria que praticar o ato de abstinência sexual para poder ter o direito de assumir o filho como seu.

2- Sexo sem ejaculação

2

O Taoísmo acredita que o sêmen é onde se encontra a maior concentração de Yin (essência da vida) e por isso eles afirmavam que o homem não pode perder muito dessa essência, e por isso o sexo só poderia ser feito se não houvesse ejaculação por parte dele. Ainda sim diziam que eles deveriam praticar sexo, principalmente com virgens, para produzir mais Yin.

3- O sexo oral vem dos deuses

3

O registro mais antigo de um sexo oral é datado juntamente com um mito antigo, o Egípcio da ressurreição de Osíris onde a irmã do mesmo criou um pinto de argila e colocou junto ao seu corpo esquartejado e o soprou, assim, trazendo o mesmo a vida. Devido a esse mito o sexo oral não é visto de maneira imoral ou errada pelos egípcios, muito pelo contrário.

4- Consolos

4

Um “dildo” de madeira foi o primeiro consolo sexual a ser feito, há cerca de 26 mil anos atrás. O uso desses aparelhos eróticos era uma coisa bastante comum entre as civilizações antigas. Uma fonte antiga do Egito afirma que Cleópatra foi a primeira pessoa a usar um vibrador na história, onde seu acessório era feito de madeira oca tomado por abelhas vivas no seu interior. Se o brinquedo de madeira não adiantasse, eles costumavam a preparar um pão chamado “olisbokollikes” em formato de pênis e o usava no lugar.

5- O sexo homossexual

5

Os antigos gregos romanos não viam a homossexualidade como uma atração sexual por uma pessoa do mesmo sexo. Na época antiga em questão, o sexo homossexual não chocava a sociedade como hoje e não diminuía a masculinidade dos homens. Para isso, o homem masculino tinha que estar em posição de dominância sempre que praticava algum ato sexual. O parceiro passivo era abominado aos olhos dos deuses pelo fato de se dobrar como uma mulher na hora do sexo. Chamar uma pessoa de gay não era ofensa. A maior ofensa que tinha era chama a pessoa de “o de baixo”, esse sim era um dos piores xingamentos.

6- Prostituição obrigatória

6

A prostituição não só era considerada uma prática legail como  também obrigatória para as mulheres solteiras. Eles pregavam que para a mulher receber a graça de determinada deusa, ela deveria praticar sexo no templo de Afrodite. Todas as mulheres, de todas as classes eram obrigadas a se apresentar pelo menos uma vez no templo de Afrodite durante sua vida e usando uma coroa de cordas na cabeça para se distinguir das outras que não estavam participando. Ela se sentava nos degraus do templo e ficava a espera da atenção de seus clientes e deveria se entregar ao primeiro que aparecesse. Quando o homem encontrava a mulher que queria, ele jogava o dinheiro no colo da mesma e dizia “Eu exijo tê-la, em nome de Mylitta.”

7- Zoofilia

7

A prática de sexo com animais é outra coisa que vem desde os tempos antigos. Uma escavação antiga, com aparentemente 25 mil anos mostra os ossos do que seria uma leoa lambendo a parte onde teria um pênis. Diferente dos romanos que faziam esse ato sexual com animais como forma de prazer, os gregos praticavam para fins religiosos e até tem boatos de que não existia nada mais comum no Egito antigo do que as mulheres fazerem sexo com alces.

Veja também: 10 paródias pornográficas de filmes que vão acabar com a sua infância.

Fonte: (1).

Comments

comments